Raça: Dálmata

  • Outros Nomes: Dalmatinac
  • Origem: Croácia
  • Tamanho: Grande
  • Altura: Fêmea: 46–64 cm | Macho: 53–66 cm
  • Peso: Macho: 15–32 kg | Fêmea: 16–24 kg
  • Longevidade: 10-13 anos
  • Preço dos filhotes: R$ 1.200,00 a R$ 3.000,00
  • Temperamento: Amigável, Ativo, Brincalhão/Animado, Enérgico, Inteligente, Sociável
  • Cor: Branco, Preto, Castanho
  • Pelagem: Curta
  • Hipoalergênico: Não

Bom para apartamento:

Bom com crianças:

Bom com idosos:

Amizade com gatos:

Amizade com cachorros:

Barulhento:

Treinabilidade:

Inteligência:

Popularidade:

Adaptabilidade:

De guarda:

De pastoreio:

Sobre a raça

Provavelmente uma das raças mais conhecidas na literatura, graças ao maravilhoso livro “Os Cento e Um Dálmatas”, escrito por Dodie Smith em 1956, que narra a historia do roubo de Dálmata, pela personagem do mal Cruella de Vil, para fazer um casaco de pele espetacular com as suas pelagens. A pelagem desse cão é uma das aparências físicas mais conhecidas de todos os cães do mundo e uma verdadeira beleza no mundo canino.
Até hoje, muitos serviços de bombeiros, especialmente nos EUA, tem um Dálmata como seu mascote.

História

Há algumas controvérsias quanto as raízes reais do Dálmata. Alguns pensam que suas origens estão em uma área da Croácia, chamada Dalmácia, mas pinturas de cães manchados foram encontrados através de outras regiões da Europa, África e nas paredes dos túmulos que datam do Egito Antigo. Quaisquer que sejam as origens da raça, eles foram usados de forma flexível para servirem em uma variedade de postos de trabalhos e surgiram na Inglaterra em 1860, onde foi principalmente utilizado como cão de guarda. Outro papel popular para o Dálmata era como um ratter, um cão de transporte (para rodar a frente dos cavalos guiando o caminho na estrada ou para beliscar em seus calcanhares para fazê-los ir mais rápido), e como guardião de ‘firehouses’ (guardando cavalos caros e equipamentos utilizados para o combate de incêndio).

Corpo

A característica física mais importante e conhecida deste cão são sua manchas pelo corpo. Eles nascem brancos e as manchas vão aparecendo uma ou duas semanas após o nascimento. As manchas continuam a se desenvolver a aparecer ao longo se suas vidas e podem variar os tamanhos, em qualquer lugar de seus corpos. A pelagem do Dálmata é branca com manchas contrastantes pretas ou castanho fígado. O revestimento em si é muito curto e bastante denso. O Dálmata é conhecido pela sua resistência, e como tal, exibe um corpo musculoso e bem proporcionado. Os olhos podem varias na cor, incluindo olhos azuis. Os pés dos Dálmatas são particularmente notáveis, pois são arqueados para se tornarem resistentes, assim, eles são capazes de corres quilômetros em terrenos difíceis.

Saúde e cuidados específicos

O grande problema de saúde dos Dálmatas é a predisposição genética conhecida para a surdez, na verdade, as estimativas são que cerca de 30% dos Dálmatas tem algum tipo de deficiência auditiva. Dálmatas que são surdos ou tem algum tipo de deficiência auditiva, podem ser treinados usando sinais manuais e outras técnicas. O dono precisara ter paciência com o treinamento de seus cães, que podem levar mais tempo para aprender do que outras raças. Eles também são propensos a problemas de fígado, com a incapacidade de quebrar o acido úrico, provocando o Gout e finalmente, pedras nos rins. São vistos principalmente em machos com idade entre 9 anos e são mais controlados com medicação de seus veterinários. Este é um cão que é ativo e precisa de pelo menos dois bons passeios por dia para evitar o tédio.

Anúncios da mesma raça