Como cuidar de cachorros:
8 dicas para ficar craque em cuidar do seu melhor amigo

Adotar um cachorro vai ser uma das melhores escolhas que você já fez na vida. Você estará não apenas acolhendo um animalzinho e dando a ele uma vida muito gostosa, mas também terá acolhido o melhor amigo e companheiro para todas as horas.
A recepção de um novo animal em nossos lares, seja ele filhote ou adulto, deve ser sempre a melhor possível, para que ele se sinta feliz e possa ficar cada vez mais ligado a você e sua família. Eles são muito dóceis, brincalhões e amam carinho, mas também precisam de outros cuidados para garantir sua saúde e segurança. Para quem nunca teve cachorro ou quem já tem e quer saber melhor como cuidar de cachorros, separamos oito dicas muito valiosas para você.

1. Alimentação adequada

Para que o pet esteja sempre saudável, a alimentação é muito importante. Evite dar comida ao seu pet, porque ela pode desestabilizar seu organismo, além de gerar vômito e diarreia.
O correto é sempre dar ração de qualidade, que terá os nutrientes adequados para o seu pet. Se for filhote, prefira uma ração mais molhinha específica para filhote. Assim que ele crescer, troque para a ração seca, e siga as instruções da embalagem para saber quantas vezes alimentá-lo ao dia e qual a quantidade, que pode variar de acordo com o peso e as necessidades de cada animal.

Procure estabelecer horários para oferecer a ração e não deixe-a exposta o dia todo para evitar a proliferação de microorganismos que podem fazer mal ao pet.
Lembre-se também de deixar sempre um potinho de água disponível, e troque pelo menos duas vezes por dia. É importante que o pet se mantenha hidratado e assim evite problemas de saúde.
Se você tiver mais de um pet, alimente-os com potes separados para evitar que briguem por comida.

2. cama ou casinha confortável

Seu novo amigo também precisa de um lugarzinho só dele na hora de dormir. Por isso, compre uma casinha ou improvise um cantinho para ele dormir com uma almofada ou cobertor. O importante é que o lugar esteja sempre limpo, confortável, seguro e protegido da chuva ou frio.
Se você adotar um filhotinho, uma boa ideia é colocar junto com ele algum paninho ou objeto que contenha o cheiro do lugar anterior onde ele estava ficando. Assim, ele vai se sentir mais seguro e se adaptar mais rápido.

imagem de cachorro descansando. Como cuidar de um cachorro em apartamento e em casa.

3. disciplina

Os cães são animais inteligentes e geralmente possuem facilidade de aprender, mas é preciso ter muita paciência. Nunca bata ou brigue com seu pet, isso pode estimular nele um comportamento agressivo e o fazer se sentir coagido e com medo de você.
Quando seu pet fizer algo errado, corrija-o com um firme “não”. Se for o caso de usar lugares inadequados como banheiro, leve-o até o local, corrija-o firmemente com um “não” ou “não pode”, logo em seguida leve-o ao local correto e faça carinho, fale com uma voz mais suave: “aqui”, “muito bem”.
Com muita paciência e muito amor você vai conseguir educar seu pet da melhor forma possível. É interessante sempre recompensar o animal quando ele acerta algum comando, dando uma ração especial que ele goste ou um fazendo um agrado.

4. brincadeiras

Os cães amam brincar! É essencial que você brinque com seu pet de vez em quando para que ele gaste energia, alivie o estresse e vocês se divirtam juntos. Compre brinquedinhos para ele também, como bolinhas próprias ou ossos plástico, borracha ou náilon, com cuidado para não escolher objetos que soltem lascas ou pedaços que poderão ser engolidos.

Ilustração para cuidados com cachorros - cachorros cuidados básicos.

Os ossos de brinquedo são importantes principalmente ao cãozinho filhote, porque seus dentes, que estão nascendo, podem incomodar bastante. Ao oferecer um osso para ele brincar e morder, você evita que ele se aventure com outros objetos da casa, como chinelos, sapatos e afins, que não devem estar ao alcance deles.

5. passeios e socialização

Ilustração beijo no cachorro - cuidados com cachorro filhote e adulto.

Passeios devem ser feitos com regularidade para que o pet não fique estressado e também evite o problema da obesidade, depressão e ansiedade, que também acomete os animais de estimação. Lembre-se de sempre levar um saquinho plástico para retirar as fezes e não sujar o meio ambiente.
Com passeios e brincadeiras regulares, seu pet irá gastar energia e ser muito mais feliz, evitando que ele fique estressado e acabe estragando os móveis e objetos da casa.
Além disso, os passeios são essenciais para a socialização do animal. Pelo menos até o primeiro ano e meio do bichinho, passeie com ele, permita que ele sempre tenha contato com outros animais e outras pessoas. Isto é crucial para que ele se acostume com a presença dos outros. Cachorros que não passam por esse processo de socialização podem crescer e estranhar, ficar ansioso ou querer avançar em desconhecidos.

6. higiene

Os pelos do pet podem acabar deixando a casa toda suja, mas escová-lo diariamente pode evitar isso. Se os pelos forem longos, procure manter a tosa em dia, principalmente no verão.
Embora os cães amem brincadeiras que envolvam uma certa quantidade de sujeira, eles gostam de se sentir limpos. Por isso, dê banho no seu cão quando perceber que ele está sujo. Cuidado para não banhá-lo em excesso, porque isso pode ressecar sua pele e pelagem.
Os banhos são importantes para que o animal fique saudável e evitam doenças de pele. Use sempre shampoos próprios para cachorros, de preferência aqueles que são neutros, para não agredir a pele do bichinho.

Ilustração banho no cachorro - os cuidados com a saúde dos cachorros.

Escolha um local para que o pet faça suas necessidades. Se você tiver um quintal em casa, a grama será o banheiro perfeito. Se morar em apartamento ou não tiver espaços verdes em casa, opte por tapetes higiênicos, que podem ser encontrados em pet shops. Eles são mais absorventes e impedem que o xixi vaze, diferente do jornal.
No começo, você vai ter que ensinar o pet a usar o local correto como banheiro, e sempre que ele fizer no lugar certo lembre de elogiar e fazer agrados. Com o tempo, será um processo natural, mas no começo é preciso ter paciência!
Se for possível, faça escovação bucal para prevenir o surgimento de periodontite e tártaro.

7. vermifugação e vacinação

A vermifugação é tão importante quanto a vacinação para prevenir doenças. Cachorros devem ser vacinados anualmente e frequentemente vermifugados, usualmente com uma dose única e depois de 15 dias uma nova dose.
A vacina polivalente V8 protege seu cão contra as seguintes doenças: cinomose, adenovirose, coronavirose, parainfluenza canina, leptospirose, hepatite infecciosa canina e parvovirose. Uma vermifugação adequada é realizada em três etapas, garantindo uma proteção completa durante o ano inteiro. Com essa alternativa, as doses são divididas em: dose de verão (janeiro a abril), dose de inverno (maio a agosto) e dose de primavera (setembro a dezembro).
A vacina contra a raiva também deve ser aplicada, sendo obrigatória. Consulte um veterinário e deixe todos os processos em dia!

8. castração

A castração é muito importante, pois ela impede gravidez indesejada, reduzindo o problema do abandono e maus tratos (uma ninhada pode gerar até 10 cachorros), e ainda evita doenças e situações desagradáveis.
Nas fêmeas, evita o desenvolvimento de tumores, infecções e gravidez psicológica. Nos machos, evita a agressividade por conta do estímulo sexual, tumores e evita que queiram marcar território urinando em diversos locais.

Tudo pronto para cuidar do melhor amigo?

Esperamos que tenha gostado das dicas, e tenha segurança para cuidar do seu bichinho. Sempre que notar algo estranho no seu pet, entre em contato com um veterinário. No mais, aproveite muito seu pet e abrace com carinho essa linda experiência que é ter um animalzinho para chamar de seu!